Oferecimento:
Menu

Publicidade
LOPES
TAXI
Z CENTER AUTO PEÇAS
COMERCIAL  BOA ESPERANÇA
LUANA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS
OMEGA
LABORATÓRIO BIO CLIN
SEMACON

Colunistas
Juízos apressados

Enquete

Qual sua maior dificuldade para o mercado de trabalho?



 Idade
 Escolaridade
 Cursos
 Qualificação
 Falta de vagas




Links

FaceBook



Tempo
Publicidade
DETETIZADORA
Inviolavel
Sindicato Rural
GRUPO KRUPINSK
WIZARD
CASA BELA
AJES
RICO
Noticias
ROCKENBACH
Atirador planejava novo ataque, diz Sarkozy a representantes judaicos
Presidente francês, Nicolas Sarkozy, chega ao local onde suspeito está cercado em Toulouse
   21/03/2012 - 19:13:40
Fonte: DA FRANCE PRESSE DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS    


 

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou nesta quarta-feira a representantes da comunidade judaica que o suspeito do massacre que matou quatro pessoas em Toulouse, no sul do país, pretendia executar um novo ataque.

 

 

Suspeito de matar três crianças e um professor em uma escola judaica na última segunda-feira (19), Mohamed Merah está cercado por forças especiais da polícia francesa, em um prédio residencial no bairro Croix-Daurade, em Toulouse. Durante o cerco, o suspeito trocou tiros com a polícia e deixou três policiais feridos.

 

Nicole Yardeni, delegada local do Crif (Conselho Representativo de Instituições Judaicas), afirmou que Sarkozy fez a revelação durante uma reunião com representantes das comunidades religiosas em Pérignon, perto do local onde o suspeito está cercado pela polícia.

 

"Ele tinha um plano para matar na manhã desta quarta-feira", disse Yardeni.

 

Fontes policiais informaram, um pouco antes, que haviam encontrado explosivos no carro de um dos irmãos de Merah, 23, o suspeito dos assassinatos em Toulouse.

 

Segundo os primeiros indícios, é um irmão também comprometido com a ideologia salafista. A polícia não revelou o tipo dos explosivos achados.

 

A mãe do suspeito, seu irmão e a companheira deste foram detidos nesta quarta-feira como parte da investigação dos três ataques, informaram fontes judiciais.

 

As detenções para investigação, que segundo a lei francesa podem durar até quatro dias em casos de terrorismo, aconteceram na manhã desta quarta-feira.

 

O ministro do Interior, Claude Guéant, afirmou que são detenções "por precaução".

 

SUSPEITO

 

Merah é um francês de origem argelina com antecedentes criminais e que, depois de passar por Paquistão e Afeganistão, se declara jihadista da rede terrorista Al Qaeda.

 

 

Editoria de Arte/Folhapress

 

Entrincheirado num prédio de Toulouse com várias armas, segundo alega, ele reivindica ser um "mujahidin" (combatente de Deus) e um membro da Al Qaeda, segundo o ministro do Interior, Claude Guéant.

 

Nascido em 10 de outubro de 1988 em Toulouse, possui relações com pessoas ligadas ao salafismo e jihadismo e realizou duas viagens, uma ao Afeganistão e outra ao Paquistão, segundo ainda o ministro.

 

Não existem informações concretas sobre sua participação em um campo de treinamento.

 

A investigação deve determinar se ele atuou sozinho ou com a ajuda de uma célula, e se ele pertence à Al Qaeda, como reivindica.





Imprimir Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Orkut

IPE
Grafica
Comentários:




TERMOS E CONDIÇÕES DE USO
Nome:
Email:
Endereço:
Comentário:

TopNews - Aqui você tem mais conteúdo!, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2010 - 2014 - Desenvolvido por: NIVELDIGITAL