Oferecimento:
Menu

Publicidade
LOPES
TAXI
Z CENTER AUTO PEÇAS
LUANA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS
SEMACON
LABORATÓRIO BIO CLIN
COMERCIAL  BOA ESPERANÇA
OMEGA

Colunistas
Juízos apressados

Enquete

Para 2015 qual dos cursos do Polo UAB você gostaria de receber?



 Administração Pública
 Biblioteconomia
 Ciências Naturais e Matemática
 Ciências Naturais Ensino Básico




Links

FaceBook



Tempo
Publicidade
AJES
CASA BELA
RICO
Sindicato Rural
WIZARD
DETETIZADORA
GRUPO KRUPINSK
Inviolavel
Noticias
ROCKENBACH
Governador recebe anúncio da volta da Ipiranga para MT
   04/08/2010 -
   


Fonte:odocumento

Dando continuidade às negociações em busca de uma solução para o fornecimento do gás em Mato Grosso, o governador Silval Barbosa, participou nesta terça-feira (03.08), de uma segunda reunião com representantes da Petrobras, na sede do órgão, no Rio de Janeiro (RJ).

Os diretores da empresa reiteraram a posição apresentada na primeira reunião ocorrida em abril deste ano. Com a incumbência de resolver a questão, o governador de Mato Grosso esteve reunido com o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, em Brasília (DF), no início do mês passado e recebeu a garantia de que até o próximo dia 12 o Ministério apresentará uma solução para a questão.

Na reunião desta terça-feira, o governador recebeu oficialmente a informação da volta da instalação da distribuidora Ipiranga em Mato Grosso. Há mais de 10 anos a distribuidora deixou de atuar no Estado.

NEGOCIAÇÃO - A questão do fornecimento do gás boliviano vem se arrastando já há algum tempo. O Governo do Estado tem se esforçado para uma solução rápida, que resultará em estabilidade do setor no Estado, com um acréscimo de aproximadamente 400 megawats e geração de empregos. A solução para o fornecimento do gás passa por uma questão regulatória com a empresa térmica Pantanal Energia, que opera em Cuiabá com capacidade de gerar 480 megawats.

Dos 31 milhões de metros cúbicos/dia de disponibilidade de gás do contrato com o governo boliviano, a Petrobras se comprometeu em repassar 2,2 milhões de metros cúbicos para que a Pantanal Energia forneça ao mercado mato-grossense. “Há um esforço de todos: do governo federal, do governo de Mato Grosso, com o empenho de toda a bancada, no sentido de solucionarmos o problema. É uma questão complexa, que envolve estudos técnicos e jurídicos, mas haveremos de encontrar uma solução”, disse Silval Barbosa.





Imprimir Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Orkut

IPE
Grafica
Comentários:




TERMOS E CONDIÇÕES DE USO
Nome:
Email:
Endereço:
Comentário:

TopNews - Aqui você tem mais conteúdo!, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2010 - 2014 - Desenvolvido por: NIVELDIGITAL