ARIPUANÃ, Segunda-feira, 15/07/2024 -

NOTÍCIA

SUSTO. Eixo quebra e avião da equipe do jornal A Gazeta sai da pista

Data: Quarta-feira, 24/02/2010 00:00
Fonte:

Por: Caroline Rodrigues        Fonte: A Gazeta

A aeronave teve parte do eixo quebrado no pouso e saiu da pista, mas nenhum dos 15 ocupantes ficou ferido.Uma equipe do Jornal A Gazeta sofreu um acidente de avião no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande no final da tarde desta terça-feira (23). O fotógrafo Chico Ferreira e o repórter Wisley Thomaz voltavam de uma reportagem para o caderno de agronegócio. A aeronave teve parte do eixo quebrado no pouso e saiu da pista, mas nenhum dos passageiros ficou ferido. Os jornalistas acompanhavam um dia de campo na Fazenda Paiaguás, no município de Diamantino (208 km a médio-norte de Cuiabá). Além deles, outras 15 pessoas, sendo 2 tripulantes, estavam no avião. O vôo de volta para casa foi tranquilo e o problema aconteceu no pouso. Chico Ferreira conta que estava fazendo fotos pela janela e acompanhou tudo. Na hora que a aeronave encostou no chão a peça rompeu e o piloto precisou fazer uma manobra em meia-lua fora da pista. Quando a porta foi aberta, ele desceu e começou a fazer fotos do acidente. Carros da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) chegaram poucos minutos depois para dar apoio e um dos funcionários tentou impedir o repórter de fazer as imagens. Wisley Thomaz afirma que sentiu apenas o impacto do pouso. Ele estava do lado esquerdo do avião e não viu quando a peça soltou. "Percebi que corri risco de morte quando desci e vi o eixo quebrado". Após o acidente, quando todos estavam em segurança, Wisley relata que os passageiros foram cumprimentar o piloto, devido a perícia diante da situação de emergência. O avião bimotor, prefixo PT-SOG, é da marca Bandeirantes. Ele foi fretado pela organização do evento e pertence a empresa de táxi aéreo Gensa, que tem sede em Campo Grande, Capital do Mato Grosso do Sul. Outro lado - A reportagem entrou em contato com a Infraero, responsável pela administração do aeroporto, mas não foi atendida porque o expediente estava encerrado. A empresa Gensa também foi acionada por telefone, mas as ligações não foram atendidas.