ARIPUANÃ, Sábado, 25/09/2021 -

NOTÍCIA

Perícia encontra roupas femininas rasgadas e camiseta com sangue próximo de corpo encontrado em Juína

Corpo da vítima encontrado em rio permanece no IML, e aguarda laudo de identificação

Data: Terça-feira, 27/07/2021 18:43
Fonte: JUÍNA NEWS
Record TV

Como anunciamos em primeira mão, na tarde de ontem, dia 26, o corpo de um homem foi encontrado com os pés e mãos amarradas em um rio nas proximidades da comunidade “São Pedro”, linha 04, zona rural do município de Juína, MT.  A polícia militar foi a primeira a chegar no local.

O Sargento Anderson da polícia militar relatou que uma testemunha estava pescando e viu um corpo amarrado dentro de uma grota, e ligou no 190. Conforme o policial, assim que a guarnição chegou no local e constatou o óbito isolou a área é acionou a polícia judiciária civil e POLITEC, que após comparecer ao local e realizar os primeiros trabalhos, acionaram o corpo de bombeiros da 14ª CIBM e a funerária AME que fizeram a remoção do corpo até o Instituto Médico Legal (IML), que trabalha para identificar a vítima.

De acordo com informações apuradas pelo Juína News, durante o exame de local de crime realizado pela perícia oficial e identificação técnica, nas proximidades do local onde o corpo foi encontrado havia roupas femininas rasgada, um tênis, e uma camiseta com vestígios de sangue, sendo todo material recolhido e levado para perícia.

O corpo que estava aproximadamente 30 metros longe da estrada em direção a carvoaria, apresentava aparente lesão na parte de trás da cabeça, pés e mãos amarrados com fios e um pano vermelho.

As primeiras análises levantam a hipótese de que a vítima poderia ser um rapaz que se encontra desaparecido há mais de 08 dias, onde seus familiares que não residem no município já relataram seu desaparecimento, entretanto, somente após exames e laudos de necropsia é que poderá afirmar se o corpo encontrado é dele.

Uma conhecida da família relatou ao Juína News que uma mulher está vindo para Juína para reconhecimento do corpo que se encontra no IML, que pode ser de seu filho.

A polícia civil abriu um inquérito e já trabalha arduamente para esclarecer o que de fato ocorreu, dando uma resposta rápida para a sociedade.