ARIPUANÃ, Sábado, 02/03/2024 -

NOTÍCIA

Presa em Cerejeiras mulher suspeita de ter usado veneno para matar gatos e o próprio marido, um homem de 71 anos

Em um primeiro momento, caso estava sendo investigado como sendo um caso de "morte suspeita"

Data: Segunda-feira, 27/11/2023 18:33
Fonte: Folha do Sul On Line

Nesta segunda-feira, 27, a Polícia Civil de Cerejeiras, desencadeou a Operação “Viúva Negra” em decorrência da investigação de um homicídio ocorrido no dia 30 de setembro na zona rural do município, sendo cumprido 1 mandado de prisão preventiva e 04 mandados de busca e apreensão.

No decorrer da operação foi presa a companheira da vítima, uma mulher de 52 anos, a quem é atribuída a autoria do crime. O homem assassinado vítima tinha 71 anos e não tinha filhos.

O fato, em um primeiro momento estava sendo investigado como sendo um caso de “morte suspeita”, uma vez que algumas informações sobre a saúde da vítima e a cena do crime foram falseadas para parecer um caso de morte natural. Porém, no decorrer das diligências investigatórias, verificou-se que se tratava de fato de um caso de homicídio premeditado.

Foi apurado que no dia dos fatos dois animais domésticos (gatos) também teriam morrido, sendo coletados no local diversos vestígios que auxiliaram na constatação da morte da vítima por envenenamento.

A investigação contou com o apoio do médico veterinário Flávio Caldeira, doutor em Patologia Animal e professor do IFRO de Colorado de Oeste, que foi nomeado como perito “ad hoc” e realizou a perícia nos animais, constatando o envenenamento.

Durante o exame tanatoscópico, foi coletado pelo IML, entre outros elementos, o conteúdo estomacal da vítima, que foi submetido posteriormente a exame toxicológico, ficando constatada a presença da substância tóxica “terbufós”, inseticida e nematicida, do tipo organofosforado, de uso agrícola, tendo ocasionado a morte da vítima por envenenamento. O produto usado no aparente crime é conhecido popularmente como “chumbinho”.

A Perita Criminal, farmacêutica-bioquímica e Mestre em Ciências Farmacêuticas, Carolina Matias Diniz, ressaltou que o durante o Exame Toxicológico em Material Biológico foi possível a constatação do composto tóxico nos conteúdos estomacais dos animais e da vítima, observando que o laboratório forense consegue detectar por exames laboratoriais diversas espécies de compostos que podem auxiliar nas investigações criminais.

A investigação apurou que a companheira da vítima teria ministrado veneno para o idoso em provável refeição, sendo que esta veio a óbito logo após chegar ao hospital.

A motivação do crime segue em apuração. As investigações foram coordenadas pelo delegado da Polícia Civil em Cerejeiras, Mayckon Pereira.

Durante o cumprimento dos mandados, policiais civis da Delegacia de Colorado do Oeste prestaram apoio às diligências.

A investigada será indiciada pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo torpe e emprego de veneno.